Terra do nunca.

Onde é permitido sonhar.


30 de março de 2011

Primeiro selinho!



Boa noiteee!!!

Meus queridos amigos virtuais. Ganhei meu primeiro selinho \o/ e vim aqui mostrar para todos vocês, fiquei muito feliz.
Mas todos que ganham selinhos têm regras a seguir, eu não irei decepcionar.



Ganhei este selinho da minha nova amiga Maria, que sempre deixa ótimos comentários, lê meus textos, sempre presente no meu blog. Aqui vai o link dela:
http://maria-emagrecendocomsaude.blogspot.com/

Gostaria de dedicar este selinho a todos os meus amigos que não tem blog mas vem aqui, lêem meus textos, comentam com muito carinho, obrigada.

Os cinco seguidores a qual dedico este selinho são:

1- ****Leda****: http://diariodaleda.blogspot.com/
2- Aline Silva: http://ficandomagracomsaude.blogspot.com/
3- Flavia: http://pesoidealagora.blogspot.com/
4- Bruna: http://65em2011.blogspot.com/
5- Mi: http://mudandotudonavida.blogspot.com/

Como frases, trecho ou poema eu escolhi para deixar aqui uma frase simples de Vinicius de Moraes, mas que para nós diz o que é preciso.


“Por mais longa que seja a caminhada o mais importante é dar o primeiro passo.”
Vinicius de Moraes


Estou muito feliz com meu blog e com o carinho que estou recebendo aqui, obrigada. Beijos.

Saúde é o que interessa, o resto não tem pressa.

Oi meu povo, nossa estou arrasada, mal comecei o blog e já dei uma sumida. Mas a doença me pegou esses dias, uma gripe horrível, estou mal². Quero atualizar vocês de tudo que rola comigo.



Domingo fui assistir à peça 1,99, não sei se vocês conhecem, mas é muito boa, Ricardo Castro está a 11 anos em cartaz com ela, ele fala sobre todos os assuntos atuais de uma maneira inteligente e bem humorada, é incrível e assistir no Teatro Castro Alves foi melhor ainda. VIVA A CULTURA, VIVA O TEATRO.



Segunda não dormir bem, já acordei indo a emergência, quanta dor, quanta tossi, a gripe me pegou, virou uma sinusite, tudo dói, não a nada pior que sair da cama nesse estado.

Terça acordei nada melhor, mas já estou me enchendo de rem
édios, a cabeça pesa. Mas queria fazer uma pequena homenagem, a minha avó, Magali, que está completando 76 anos, PARABÉNS!



“Bom talvez eu deva explicar que ela não é minha avó de verdade, que ela é uma prima de 2° grau, que morou com minha avó de verdade desde sempre, minha mãe nasceu, ela ficou morando com minha mãe, eu nasci e ela foi morar com a gente. Sinto a necessidade de explicar isso, pois acredito que quando escolhemos alguém para ser de nossa família, o amor se torna ainda maior. O convívio não é fácil, somos pessoas totalmente opostas, mas não consigo ver minha vida sem ela, já faz parte da minha essência. Ela se preocupa comigo, tenta manter a ordem da casa, mesma que seja uma tentativa frustrada, a vida é assim complexa. Eu já fui rebelde, já quis ir embora de casa, já achei que ninguém me entendia, e o tempo me mostrou que tenho que entende-la e ela tem que me entender, que somos uma família. E isso é o que importa, é ela que eu chamo de avó, mesmo sabendo que de sangue ela não é, mas sangue pra mim não representa nada. E hoje com minha filha vejo isso, ela como bisa avó é muito melhor que qualquer outro parente que minha filha tenha, sem ser eu e minha mãe é claro. É Dona Magali mais um ano de vida se passando e é uma honra pra mim ver como você continua forte e com vitalidade. Que isso se prolongue por muito tempo, felicidade e te amo muito.”

Quarta acordei muito, mais muito mal, vomitando, com dores, rosto manchado, não sei se estou tendo crise alérgica, a tosse não para, o corpo dói mais. Preciso melhorar com urgência, a vida segue, tenho muita coisa a fazer, mas não consigo nem pensar direito assim. Então saúde pra mim e pra todos é claro.

Gente tentei personalizar um pouco o blog, por favor, comentem se gostaram ou não. PLIZ! Beijos a todos.

27 de março de 2011

Fim de semana

video
Coloquei esse vídeo para quem curti Los Hermanos, como eu, possa curtir um pouco dessa música maravilhosa.



Sexta à noite eu já durmo ansiosa esperando o sábado chegar, sem hora pra acordar, sem obrigações, ai que alegria. Acordei 9:00, assisti desenho, sai para dar uma volta, voltei daquele jeito, encontrei minha mã

e, entramos em um momento de consumismo. Que mulher não tem esses momentos? Quando estamos assim, acima do peso, querendo emagrecer é mais difícil achar roupas com facilidade, aquela que você mais gosta é justamente a que ficou apertada e é tamanho único, mas nem por isso eu vou deixar de comprar. Comprei blusas, bolsas, sapatos, fiz a festa, vim correndo para casa almoçar, aff estava morta de fome. Comi verduras, tivemos uma visita no almoço, fui ver que roupa sairia à tarde, minha prima querida chegou, fomos fofocar. Me atrasei, encontrei meu namorado, busquei meu amigo e lá fomos nós, compramos uma bebidinha, o gelo, o refrigerante DIET para misturar. Chegamos à UFBA, estava rolando uns showzinhos lá, até uma banda de um pessoal conhecido, estacionei o “autocar”, é assim que chamamos carinhosamente o meu carro, pegamos o cooler, mas resolvemos inicialmente não nos misturar. Fomos para nosso cantinho predileto, logo no inicio do mato, entre um tronco e outro, todos se sentam, dá para colocar o cooler no meio e ficamos lá por horas, matamos as garrafas, sem ver o tempo passar. Um grande amigo meu chegou, ficou melhor ainda, nos perdemos no tempo, já era tarde, resolvemos ir embora, quando passamos por onde rolava o show vimos que vendia cachorro-quente, e ai eu cometi o pecado da GULA. Estava consideravelmente alegre e mortaaaaaaaaaa de fome, acabei devorando o cachorro-quente sem pena alguma, que horror. Deixei o povo em casa, fui pra minha, assisti Big Brother e apaguei. Não sonhei, dormi mal, estou muito gripada, tudo dói ao tossir, fiquei tossindo a noite inteira, tinha medo de acordar minha filha, tem duas semanas que estou gripada, acabei passando a gripe pra ela, mas com essas chuvas não consigo melhorar. O domingo chegou, acordei as 7:00, vi que estou muito pior da gripe, fui assisti desenho, não estou com vontade de comer, vou fazer ressonância da coluna no fim da manhã, que preguiça. Vou ficar deitada esperando o tempo passar, mas tarde posto algo legal.

25 de março de 2011

Mundo mágico ...

Quando o despertador tocou, nem acreditei, levantei inconformada, ainda era sexta-feira, estava cansada. Fui cambaleando para o banheiro, tomei um banho, mas nem parecia que havia aberto meus olhos ainda, me vesti. Coloquei uma calça nova minha jeans ficou folgada, uma blusa branca, sapatilha amarela, prende a franja com um tic-tac e lá fui eu, saí meio torta pelo corredor, dando tchau ao vento. Quando subi as escadas percebi que não havia visto ninguém em minha casa, como não? Não vi minha filha correndo, gritando, pedindo desenho, não vi minha avó seguindo ela, entrando no meu quarto, não vi a empregada rindo de coisas estúpidas que eu não acho graça e sempre me deixam louca, e não é que eu ache o mundo uma droga, é que a risada dela é muito irritante a ouvido sensível como o meu.

Mas segui para o ponto, a rua vazia, um breu, fui andando, de repente vi que a rua estava limpa, brilhante e que lá bem no meio do meu ponto havia uma flor, parecia uma rosa. Fui correndo até ela, sim me surpreendi, o pé não doeu, cheguei lá e olhei encantada, tão linda que vocês nem imaginam. Então ela me disse: “Sonha menina, sonha o que quiser, sonha porque este é só seu, sonha que você pode voar, sonha que você pode correr, sonha que tudo pode mudar, sonha inclusive que você pode sonhar”, e eu olhava admirada aquela bela flor, solitária, mas tão amadurecida, tão sábia, me dizendo palavras tão reconfortantes. Então a ficha caiu, flor não fala. Dei um passo pra trás, me belisquei, nada, resolvi continuar andando, depois de encontrar uma flor falante não ia esperar ônibus algum.
Começou a chover bem forte, mas ainda fazia sol, nada fazia sentido pra mim, eu não conseguia pensar em o que fazer, só andava, vi um brilho na esquina de uma rua, resolvi ir olhar, o brilho vinham das pessoas, milhares de pessoas em um corredor enorme que não parecia ter fim, cantando, dançando, pulando, alegres, brincando, se abraçando, mas carnaval já passou, eu pensei, fiquei com medo, não me misturo com facilidade. Eu ouvi, - vem menina. Nunca mais me chamaram de menina, me chamam pelo nome, por mãe, por minha filha, minha neta, por “ô tia”, mas “menina” tem um tempo que não ouço, e não é pela idade a mais, deve ser pelos quatro fios brancos. E hoje nessa sexta maluca só me chamam assim, sabe de uma, vou em frente. E lá fui, entrei me misturando, não senti medo, comecei a dançar, a sentir mãos segurando as minhas, fazíamos rodas, cantávamos as mesmas letras, sentíamos a chuva caindo, mas o brilho era intenso, quanto mais alegria maior ele era, uma loucura. Ficamos por horas lá, eu me esqueci do trabalho, esqueci da vida, mas ninguém parecia se importar com isso.
Ai resolvi sair, vou vasculhar mas o que mudou no dia de hoje, notei que haviam mais borboletas e beija-flor voando, resolvi ir a praia, será que o mar estaria mais bonito? Fui lá conferir, nossa como estava perfeito, azul cristalino, incrível, fiquei admirando ele, pensando se eu estaria louca, o que estava acontecendo, comecei a sentir saudades das pessoas que eu amo, deitei na areia, comecei a vagar pelo espaço, segui o conselho da flor, fui sonhar, queria que todo dia fosse assim, lindo, me lembrei como era linda àquela flor e adormeci ali mesmo. De repente o mar encheu e milhares de ondas começaram a vir em cima de mim, me acordando desesperadamente, fiquei louca, tentando não me afogar, sentia que estava sufocando, mas tinha aquele barulho tocando, aquele bip, meu Deus, era meu despertador, então eu realmente acordei só que na minha cama e vi que tudo não passara de um sonho.

Raimunda; feia de cara, mas boa de bunda!



Para minhas amigas de dieta, vou postar aqui a receita do bolo que eu apelidei de BOLO RAIMUNDA (feia de cara, mas boa de bunda). É um bolo rápido, leve, mas que ajuda muito nos momentos de desespero, quando nós, necessitamos comer um doce, mas não podemos por conta da nossa reeducação. NINGUÉM É DE FERRO, e o bolo Raimunda foi criado para esses momentos.


Ingredientes:

3 Ovos
2 potes de leite condensado DIET (aqui em SSA eu só encontro em pote de vidro de 220ml)
1 pitada de sal
100g de coco ralado

Preparo:

Bata tudo no liquidificador, quando todos os ingredientes estiverem bem misturados, coloque em uma forma de bolo untada, ponha no forno pré-aquecido por 30 minutos e PRONTO, se acabe de comer esse bolinho deli-deli.

24 de março de 2011

Estagiario: Money, que é good nós não have



Ontem a noite comi na Subway, existe coisa mais light e mais gostosa do que lá? Sou realmente muito fã. Pede o pão integral, o queijo branco, escolhe com cuidado um recheio leve, coloca alface americano, vê o molho mais adequado e pronto. Quem dera poder ter um balcão em minha casa todo dia a noite, onde eu pudesse variar os sabores podendo manter minha dieta, sem gastar dinheiro, é claro. Afinal, vida de estagiario é triste, meu bem.

Bom, trabalho 4 horas por dia, pela manhã, o que acho ótimo, a carga horária realmente é bem adequada, já que nós, meros estagiarios nos dividimos entre nosso trabalho e a faculdade. Faço jornalismo, fico feliz em estagiar na área de comunicação há 7 meses. Meu trabalho é bem puxado e a bolsa-auxílio é bem pequena. Não tenho com quem reclamar, na verdade nem quero sair por ai pedindo aumento, já entrei sabendo que seria essa miséria, mas como não estamos mas na época da Ditadura, tenho meu blog para gritar; “Ô SEU ESTADO, AUMENTE O “AUXÍLIO” DOS ESTAGIARIOS”.

Na verdade o que queria falar, não era sobre o pouco dinheiro que entra na minha conta no começo do mês, é sobre a falta de respeito com as pessoas dessa classe. Comecei a analisar como são diferentes os sorrisos, os comentários, quando um estagiario está em uma sala sozinho tem pessoas esnobes e mal educadas que chegam a entrar sem ao menos dar um “bom dia cachorro”. O computador nunca é seu verdadeiramente, se alguém precisa, rapidinho dizem “usa aquele da estagiaria”, ai você pensa; eu aqui, cheia de trabalho e vem uma coroa só olhar o e-mail, afinal, eu estou aqui para realizar milhares de funções que os meus coordenadores não estão afim de fazer, não significa que sejam mais fáceis.

Antes de começar essa labuta, me diziam assim: “estagiario na pirâmide social está em baixo do escravo”, eu pensava, que absurdo. Ledo engano. Não vou generalizar, dizer que todos são assim, claro que a gente constrói amizades, tem pessoas legais, mas tem outras que dá vontade de queimar no mármore do inferno. Não quero que babem meu ovo, só peço igualdade, respeito nós temos que dá a todos, e afinal, o estagiario de hoje, pode ser o superintendente de amanhã, CUIDADO.




23 de março de 2011

Fatos reais.


Bom dia.


Ontem à noite fui jantar no Sal e Brasa, que delícia, mas não se preocupem amigas de dieta, eu não me acabei de comer coisas erradas, comi apenas japonês (só o cru) com refrigerante diet. VIVA!
Parei para observar as pessoas, fiquei surpresa ao notar como elas chegam ao local, todos entravam mal humorados, talvez por estarem com fomes, e saiam tristes, talvez por estarem muito cheios. Então elas iam simplesmente encher o bucho? Eu cheguei sorrindo, mesmo com fome, e sai sorrindo, mesmo cheia. O lugar é ótimo, o preço de segunda a quinta está accessível. Agora os garçons também me chamaram a atenção, a maioria estava de mau humor, com a cara fechada, eu tentava puxar um papo, mas não me davam bola. Não liguei.
Cheguei em casa tão bem, mas cansada, resolvi não fazer o bolo diet que faria, deixei pra hoje, tomei banho, fui ver BBB com minha mãe, meu querido Bial estava inspirado, recitando lindos versos, pensei comigo, o que seria do Big Brother sem ele? NADA. Por fim, o que eu queria aconteceu, mas eu não imaginava, pensei que Diana sairia antes dele, mas Rodrigão saiu, pulei, gritei de felicidade, quase acordei minha filha que dormia entre nós. Um cara permanecer em um reality show por beleza é demais para mim, o público não pode se motivar apenas por isto, comemorei e fui dormir. Sonhei com borboletas.



(Escrevi demais hoje, resolvi então dividir em dois textos, por favor, tenham paciência para ler)




Acordei com pequenos dedos abrindo meus olhos a força, quando vi, era ela, minha filha, descabelada, rostinho amassado que acabou de acordar, pedindo para eu colocar no desenho, vi que era 6:00 da matina, eu ainda queria dormir, mas não podia negar. Coloquei o desenho, fiquei lá, meio acordada, meio sonolenta, meio apagada, via minha mãe andando para todos os lados, ouvia minha filha falando comigo, ouvia a chuva caindo forte lá fora. Levantei, me arrumei, brinquei, tomei meu café ‘hiper’ saudável, quis ficar enrolada na cama com meu anjo, mas tive que vir trabalhar. Coloquei um jeans velho, uma blusa básica, joguei um casacão e lá fui eu para guerra do ponto de ônibus, chovia muito ainda, esperei, tudo fechado na rua, quando olhei pra trás, um cidadão dormindo todo enrolado no papelão, o mundo desabando e ele dormindo, e eu esperando o ônibus que ou pela chuva ou por azar o meu não queria passar. Como de costume em SSA, passou uma mulher pedindo dinheiro, disse que só tinha o do “buzu”, mas só tinha mesmo. Continuei a esperar, as pessoas iam entrando nos seus respectivos ônibus e eu lá, quando eu menos espero ouço uma gritaria, um casal de sacizeiros começaram a brigar e a jogar garrafas de vidro um no outro, vieram para frente do ponto só que do outro lado da rua, a mulher se enrolou num saco e tirou a roupa, jogava seus pertences pela rua e chamava a “lá ela” constantemente. Eu pensei “senhor, saí de minha cama para isso?” Mas continuei ali, seria, fingindo que não estava vendo nada, apenas esperando meu ônibus, coisa que eu já fazia há muito tempo, sem celular, sem relógio, não fazia idéia de quanto tempo estava ali. Mas enfim, eles seguiram em frente, eu esperei mais, ALELUIA meu ônibus resolveu passar, lá vou eu, não mais feliz, novamente um homem pedindo dinheiro, fedendo por sinal, bem sujo, ficou ao meu lado conversando, dizendo que pouco para quem não tem nada é muito. Será que se eu sair pedindo paz na rua eles me dão? Afinal um pouco de paz para quem não tem nenhuma é muito, não é verdade? Ou isso confundiu sua cabeça? A minha está confusa. São 10:31 da manhã, estou no trabalho, já cansada, estressada, chateada, doida para voltar para o meu edredom, mas o pior é saber que o dia ainda nem começou.

22 de março de 2011

Minha dieta...


Olá, o tempo aqui em Salvador está horrível, chove em um momento, depois faz sol, mas continua muitoooo calor, sinto que vou derreter. Bem que esse calor poderia fazer com que perdêssemos alguns quilinhos em? Seria ótimo. Estou de dieta, ou melhor, reeducação alimentar. Porque não adianta fazer dieta e quando chegar ao peso ideal voltar a comer tudo de novo. Então de cara, logo tirei as frituras e os doces, só estou comendo pão integral, queijo branco, sucos, frutas, almoço leve, é difícil viu? Mas o objetivo tem que ser um só, se é o que eu quero realmente tenho que ter força e garra. Só que eu tenho um grande problema que me impedi de emagrecer, eu não posso malhar, então estou fazendo, inicialmente, 30 minutos de um aparelho que comprei nas Americanas há uns anos, vai o link para quem quer conhecer: http://www.americanas.com.br/produto/6942452/esporteelazer/fitnessemusculacao/aparelhoselipticos/transport/simulador-de-caminhadas-c/-monitor-4-funcoes-run-fitness-life-company , se está me ajudando ainda não sei, estou fazendo há pouco tempo, mas eu sinto que é melhor do que se eu estiver parada. Além disso, meu endocrinologista me passou dois remédios, o BUP e o Amaro, que comecei a tomar ontem, se alguém já tomou, ou já ouviu falar, me informem, por favor.
Estou aqui no estágio morrendo de calor, trouxe minha maçã para comer quando a fome chegar, o dia é longo, ainda terei muita coisa para fazer. A noite farei um bolo diet, posto aqui para vocês verem, com a receita. Um ótimo dia para todos e muita PAZ!

21 de março de 2011

Essa sou eu :)


Tem muito tempo que não crio um blog pessoal, me lembro que o meu último ainda era flogão. Quero com este, poder compartilhar pensamentos, idéias e opiniões. Deixa-me contar um pouco mais de mim, me chamo Larissa, mas prefiro que me chamem de Lari, tenho 20 anos, mas daqui a 33 dias, faço 21. Sou protegida por São Jorge, acredito que com fé podemos ir além, sou filha de uma mulher guerreira e mãe de uma menina encantadora. Nasci de 9 meses, mas quis acelerar algumas etapas de minha vida, beijei na boca aos 10 anos, perdi meu pai aos 12, não dancei valsa aos 15, mas fui a Disney aos 16, aos 18 engravidei, aos 20 estou vivendo muitas fases e emoções, chorei por estar acima do peso, sorrir de alegria ao tirar o aparelho dos dentes, dancei e pulei no carnaval, mesmo estando tão longe daquela muvuca, fico feliz ao sentir o frio do ar condicionado que meu quarto me proporciona, mas fico arrasada ao sentir gotas de suor sentada no meu estágio, me emociono ao ver crianças passando fome, tenho medo da violência, me surpreendi ao saber que se me deixarem eu faço uma comida gostosa, me divirto com Big Brother Brasil, mas não me considero fútil, sou fã de Pedro Bial, amo Cazuza, Raul Seixas, Caetano Veloso, entre outros, queria ser rica e mudar o mundo, ou mudar o mundo ao meu redor, tenho sonhos loucos, mudo de sonhos em segundos, queria tirar a mentira das pessoas, queria poder viver mais aventuras, ter menos dor, queria consertar minha coluna, meu joelho, meu pé, sair correndo daqui de Salvador e ir até a Terra do Nunca, conhecer Peter Pan, Capitão Gancho, sem dores, sem cansar, o pulmão ainda está fraco, parei de fumar a alguns dias, não seria assim tão fácil essa corrida. Queria poder fazer todos no mundo sorrirem, inclusive eu.

Fé.